Vídeos – Português

Print Friendly

Bebé a mamar muito bem (a receber leite)

Este bebé está a mamar muito bem, uma vez que está a receber leite enquanto mama. A pausa no queixo, assim que o bebé abre a boca no máximo, mesmo antes de fechar a boca, indica que a boca está a encher de leite; Quanto maior for a pausa no queixo, mais leite o bebé recebe. Assim, é evidente que o conselho para alimentar o bebé durante 20 minutos (10 minutos, 30 minutos ou o que seja) em cada lado não faz sentido. Um bebé que durante 20 minutos está a mamar e a receber leite, de uma só mama, como este bebé, muito provavelmente recusará a segunda mama, pois está saciado. A mamar desta maneira é possível que o bebé fique satisfeito mesmo que mame menos tempo. Compare este bebé com o bebé do vídeo em que o bebé está apenas a chuchar sem estar a receber leite. O bebé desse vídeo pode passar horas à mama sem que chegue a ficar satisfeito. Assim, a noção de alimentar o bebé controlando a duração da mamada não faz qualquer sentido. Esta pausa no queixo a que nos estamos a referir e que nos indica se o bebé está de facto a receber leite, pode também ser vista nos primeiros dias de vida do bebé. Veja os vídeos que mostram bebés com dois dias de idade, 28 horas e 10 horas.
Possiamo vedere la “pausa” anche durante i primi giorni di vita. Guardate il video “neonato di 2 giorni di vita”, i due video del “neonato di 28 ore” e il video “neonato di 10 ore di vita”.

Bebé a mamar bem (a receber leite)

Repare na posição do bebé à mama. Queixo na mama, o nariz não toca na mama, o lábio inferior do bebé cobre uma maior porção da aréola do que o lábio superior. É uma pega assimétrica.

A pausa que vemos no queixo à medida que o bebé mama significa que a boca do bebé está a ficar cheia de leite. Quanto maior a pausa maior a quantidade de leite que o bebé recebe.

Um bebé que mame desta forma durante 20 minutos de seguida, por exemplo (apenas um exemplo porque não recomendamos alimentar o bebé regulando-nos pelo relógio) pode não vir a querer a outra mama uma vez que já estará satisfeito.

Apenas a chuchar

Este bebé tem oito semanas de vida e praticamente não está a receber leite, embora muito ocasionalmente possamos ver uma pequena pausa no queixo. Um bebé que esteja a ser amamentado apenas com este tipo de sucção pode ficar na mama durante horas e mesmo assim não receber leite suficiente. Neste caso será necessário fazer alguma coisa. Se conseguir uma boa pega e usar compressões mamárias mas não resultar, então, quase de certeza será necessário dar um suplemento ao bebé. A melhor maneira de dar suplemento a um bebé é através de um auxiliar de lactação que seja posto na mama. Porquê?

1. Os bebés aprendem a mamar enquanto mamam;
2. As mães aprendem a dar de mamar enquanto amamentam;
3. O bebé continua a mamar, por isso continua a receber leite da mama e portanto está a aumentar a produção de leite da mãe;
4. Desta forma é menos provável que o bebé venha a recusar a mama.
5. Por muito importante que o leite materno seja, amamentar é muito mais do que apenas dar leite ao bebé.

Veja o vídeo “Inserir um Auxiliar de lactação”

Segundo dia

O bebé deste vídeo tem apenas 40 horas de vida.

O bebé está a fazer uma boa pega. Repare como o queixo está na mama, o nariz afastado da mama e cobre mais aréola com o lábio inferior do que com o lábio superior.

Durante a primeira parte do vídeo o bebé ocasionalmente faz uma pausa no queixo, mas a maior parte do tempo está a chuchar sem estar a receber leite.

A mãe está a fazer compressões mas nem sempre como nós recomendamos. A mãe deveria fazer as compressões enquanto o bebé está em sucção mas não está a receber leite, e não quando o bebé nem sequer está a fazer qualquer sucção.

É muito frequente que nesta fase (antes da descida do leite) as compressões só comecem a resultar depois de uma série, o que não acontece depois de ter havido a descida do leite, quando o volume de leite já é maior, nessa altura, geralmente, as compressões resultam imediatamente.

Por volta do 1º minuto deste vídeo o bebé começa a empurrar ligeiramente a mama mostrando-se impaciente com a lentidão do fluxo de leite.

Então, por volta do minuto 1 e segundo 14, o bebé começa a mamar vigorosamente, e aí conseguimos ver uma série de pausas seguidas.

A mãe mantém as compressões até que o bebé pare de mamar, e aí deixa e fazer as compressões (ao minuto 1 e segundo 30).

O bebé recomeça a mamar por volta do minuto 1 e segundo 37. Os bebés que estejam a fazer uma boa pega e que estejam com fome começarão a mamar por si só. Não há necessidade de fazer cócegas nos pés ou de pôr panos frios na testa.

Os bebés não adormecem à mama porque estão cansados, mas porque o fluxo de leite está muito lento. Como manter o fluxo de leite?

1. Uma boa pega.
2. Compressões quando o bebé está a chuchar sem estar de facto a mamar.

Repare no vídeo “Inserir um auxiliar de lactação” como o bebé desperta e começa a mamar vigorosamente assim que o fluxo de leite aumenta novamente. Veja como na marca do minuto 2 a compressão mais uma vez resulta muito bem.

Bebé de 10 horas

Este bebé tem apenas 10 horas. Repare na pega assimétrica: queixo toca na mama, mas o nariz não, e o bebé cobre uma maior porção da aréola com o seu lábio inferior do que com o seu lábio superior. O bebé também está um pouco virado para cima em direcção à mãe.

O bebé está a receber leite da mama. Podemo-nos aperceber disso pela pausa no queixo quando ele abre a boca no seu máximo antes de a fechar novamente. Aqui a pausa é muito subtil porque o bebé apenas recebe uma pequena quantidade de colostro – tal como a natureza planeou! Se necessário, as compressões podem ajudar a que o bebé receba mais leite (veja neste site o vídeo do bebé de 2 dias). As grandes quantidades de leite artificial que um bebé não amamentado recebe nos primeiros dias, não é fisiológico, nem natural, nem normal, nem sequer foi provado que seja seguro para o bebé.

Pega assistida de um bebé de 28 horas

Mostra um bebé a pegar na mama. Não é perfeita mas é uma boa pega. A mãe não teve dor. Foram necessárias duas tentativas para que o bebé conseguisse pegar, mas não tem importância. Não faz qualquer sentido tentar forçar um bebé a ficar à mama se ele não estiver disposto a pegar na mama. Não irá resultar. Repare que o bebé tem uma pega assimétrica, com o queixo a tocar na mama e está a cobrir uma maior porção da aréola com o lábio inferior do que com o lábio superior.

As compressões ajudam a que o bebé receba mais leite.

Bebé de 28 horas – pega conduzida pelo bebé e são dadas indicações à mãe

O bebé começa à procura da mama. A mãe guia-o em direcção ao mamilo. O bebé abre bem a boca, mas a mãe não aproxima o bebé tanto como deveria e o bebé tem uma pega superficial. O bebé deveria ter maior quantidade da mama na boca.

No início o bebé está apenas a chuchar a maior parte do tempo mas ocasionalmente podemos ver uma pausa no movimento do queixo (veja os outros vídeos em que mostram uma boa mamada).

A mãe começa a fazer compressões por volta do minuto 1 e segundo 10,e o bebé responde ao começar a ter sucções com pausas que nos indicam que o bebé está a receber leite sem problemas .

Dopo un minuto e 10 secondi, la madre comincia a fare la compressione del seno e il bebè comincia a fare delle pause nel mento che mostrano che riceve una buona quantità di latte.

Pega conduzida pelo bebé colocado verticalmente e são dadas indicações à mãe

Quando o bebé ainda não está a fazer uma pega ou recusa a mama completamente, esta técnica pode ajudar a levar o bebé a aceitar a mama. O bebé está em contacto pele-a-pele com a mãe e consegue-nos indicar quando é que está pronto para procurar a mama. Quando o bebé começa à procura, a mãe ajuda-o orientando-o em direcção à mama e apoiando as suas costas e pescoço. A mãe deverá ter cuidado para que não segure na cabeça do bebé. Os bebés precisam de ter os pescoços apoiados mas não as suas cabeças. Veja os folhetos “A importância do contacto pele-a-pele” e “Quando o bebé não pega”..

Bebé com quatro dias depois de se cortar o freio da língua – uso de compressões

Acabou de ser cortado o freio da língua deste bebé

A mãe está a fazer as compressões de forma correcta. A mãe espera para ver se o bebé está a receber leite ou não (através da pausa no queixo). Se o bebé não estiver a beber, ela faz a compressão e mantém a compressão até que o bebé pare as sucções ou pare de beber e nessa altura a mãe pára a compressão. Espera até que o bebé recomece a fazer sucções mas se não estiver a beber, a mãe repete o processo.

Espremer o mamilo para demonstrar a diferença entre uma boa e uma má pega

Quando o bebé pega só no mamilo recebe muito pouco leite.

Quando o bebé pega onde deve o leite flui mais rapidamente

Inserir um Auxiliar de lactação

Este bebé precisa de receber suplemento. A melhor maneira de dar suplemento a um bebé é através deste tipo de auxiliar de lactação porque:

1. O bebé vai continuar a mamar na mama.
2. Os bebés aprendem a mamar enquanto mamam.
3. As mães aprendem a dar de mamar enquanto amamentam.
4. O bebé continua a receber leite da mama e portanto está a aumentar a produção de leite da mãe.
5. Há menos probabilidade do bebé vir a recusar a mama do que se fosse dado o leite ao bebé por um biberão ou por qualquer outro método que não fosse à mama.
6. Amamentar é muito mais do que apenas dar leite ao bebé; o bebé e a mãe mantêm um contacto físico muito próximo Uma maneira de introduzir o tubo é colocá-lo enquanto o bebé está à mama como neste vídeo. Uma outra maneira é alinhar o tubo com o mamilo e fazer com que o bebé pegue na mama e no tubo ao mesmo tempo.

Repare na posição do bebé:
1. O queixo do bebé toca na mama mas o nariz não toca.
2. O bebé cobre uma maior porção da aréola com o seu lábio inferior do que com o seu lábio superior.
3. O bebé está ligeiramente virado para cima em direcção à mãe.
O bebé agora já mamou de ambos os lados e não está a ter um bom fluxo de leite (está a chuchar ser beber – veja os vídeos dos bebés que estão a receber leite e os que não estão). Está na hora de dar suplemento.

Repare no seguinte:
1. O tecido mamário é afastado para que o canto da boca do bebé fique visível.
2. Com o bebé ligeiramente virado para cima torna-se mais fácil de ver o canto da boca do bebé e de inserir o tubo.
3. O tubo é inserido no canto da boca do bebé.
4. O tubo é empurrado a direito até à garganta do bebé, mas também ligeiramente virado para cima em direcção ao céu-da-boca do bebé.
5. O leite vai pelo tubo em direcção à boca do bebé, mas o bebé não está a beber (veja os vídeos dos bebés que estão a receber leite e os que não estão). Alguma coisa não está a resultar.
6. A mãe está a tentar fazer compressões, mas a compressão deve ser feita quando o bebé está a fazer sucção sem estar a receber leite, não quando o bebé não está a fazer qualquer tipo de sucção. Além disso se o bebé está à mama com o auxiliar de lactação as compressões não são necessárias.
7. Ao segundo 21 do vídeo, o tubo é ajeitado começando assim a dar resultados. O bebé está a receber leite.
8. Repare que o bebé abre os olhos quando começa a receber leite outra vez. Os bebés não são “preguiçosos”; eles reagem ao fluxo de leite. Os bebés novos como este têm tendência a adormecer quando o fluxo de leite é lento, e não necessariamente porque já comeram o suficiente.
9. O tubo é novamente ajustado por volta do segundo 35. Se o bebé está a fazer uma boa pega e se o tubo está bem posicionado, não demora mais tempo do que dar o biberão ou alimentar com o dedo. Alimentar o bebé com o dedo não é a melhor escolha se o bebé for capaz de pegar na mama.
10. Por volta do minuto 1 deste vídeo, o queixo do bebé é puxado um pouco mais para baixo. Lembre-se que uma boa pega e um bom posicionamento do tubo fazem com que este sistema funcione melhor. Puxar o queixo para baixo faz com que mais mama vá para a boca do bebé.
11. Ao minuto 1 e segundo 18, consegue-se colocar o bebé ainda mais assimetricamente ou fazer com que a mãe empurre com o seu antebraço as nádegas do bebé mais de encontro a si.
12. Ao 1 minuto e segundo 55, o leite sai da boca do bebé, significando que há qualquer coisa que não está a correr bem. O bebé deixou a mama escorregar ou o tubo saiu da posição. Reajustar novamente o tubo faz com que o processo volte a funcionar.

Ainda não pega – alimentar com o dedo para preparar a pega

Alimentar com o dedo é usado principalmente para preparar a ida à mama de um bebé que ainda não pega.

Note que alimentar com o dedo é usado só o tempo necessário para acalmar o bebé e para conseguir que o bebé faça uma boa sucção. Isto raramente demora mais do que uns 60 segundos.

Não deve ser usado como um método para dar suplemento quando o bebé consegue pegar na mama. Nesse caso, o suplemento, se for necessário, deve ser dado à mama com um auxiliar de lactação.

Filmámos este bebé porque ele já tinha ido à mama depois de ter sido alimentado com o dedo.

Neste vídeo, porque é que o bebé não pegou do lado direito?
• Porque ele já tinha sido alimentado do lado direito, o fluxo de leite desse lado estava muito lento: Os bebés gostam de um rápido fluxo de leite e mesmo o auxiliar de lactação não foi suficiente para lhe dar um fluxo maior.

Porque é que o bebé pegou no lado esquerdo?
• Porque ainda não tinha sido alimentado do lado esquerdo, a mama estava mais cheia e o fluxo de leite era mais rápido: Os bebés gostam de fluxos rápidos.

Repare que o bebé não foi forçado a permanecer na mama. Se o bebé está inquieto na mama, se permite a mama na boca mas não faz sucção ou se chora, então retira-se o bebé da mama e volta-se a tentar.
• Se o bebé pega não há necessidade de tentar forçá-lo a ficar porque ele já pegou.
• Se o bebé não pegar, tentar forçá-lo a ficar na mama é inútil e o mais provável é ficar zangado ou sem reacção.

Alimentar com o copo

O copo é uma boa alternativa ao biberão. Particularmente útil se o bebé estiver a recusar a mama.

Repare que o bebé lambe o leite com a língua. Não devemos despejar o leite pela garganta do bebé.

Inquieto e a empurrar

Este é um bebé mais crescido, com cerca de 3 ou 4 meses de idade, cuja produção de leite da mãe tem vindo a diminuir. Veja no folheto “Aumento lento de peso depois de um bom aumento inicial de peso” algumas das razões para que este decréscimo na produção de leite possa acontecer. Algumas das causas que podem resultar num decréscimo da produção de leite podem incluir a mãe estar a usar um método hormonal de contracepção (incluindo os dispositivos intra-uterinos que vão libertando hormonas ou os anéis intra-vaginais que libertam hormonas), a mãe estar a dar de mamar só de uma mama “como uma regra” em vez de “acabar” de um lado e depois oferecer a outra mama. Mas a razão mais comum é a que é discutida no parágrafo “Esta causa (número 11) requer mais explicações”.

O bebé está a empurrar a mama e está inquieto porque o fluxo de leite é baixo. Repare que ele quase não está a receber leite (muito poucas pausas, veja os vídeos “Bebé a mamar muito bem” e “Bebé a mamar bem”) apesar de ser difícil de ver o seu queixo.

Este tipo de comportamento é muitas vezes atribuído a um fluxo de leite muito rápido mas neste caso, se repararmos no queixo, podemos ver que o comportamento é causado por um fluxo de leite muito lento. É mais frequente que os bebés empurrem a mama por o fluxo de leite ser lento do que por ser “rápido de mais”. .

Corte do freio da língua

Um procedimento simples e rápido, que pode fazer uma diferença significativa para o sucesso da amamentação. As evidências científicas que suportam o corte do freio da língua são convincentes.

Vasopasmos

Os mamilos desta mãe ficam brancos depois dela acabar de dar de mamar. Ficam brancos durante algum tempo e depois voltam a ficar rosados. Esta mudança de cor é por vezes acompanhada por um latejar ou ardor nos mamilos. Esta situação deve-se muitas vezes a uma má pega e/ou a uma infecção por fungos.